segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Um entendimento bíblico do evangelismo - Mark Dever (2)

Parte (1), (3)
Anunciando o Evangelho
  • Biblicamente, evangelismo é simplesmente anunciar o evangelho – articular claramente o evangelho de Jesus Cristo e a reivindicação que o evangelho coloca sobre as pessoas para se arrepender e crer.
  • “Evangelismo não é fazer prosélitos; não é persuadir as pessoas a tomar uma decisão; não é provar que Deus existe, ou fazer um bom caso para a verdade do Cristianismo; não é convidar alguém a uma reunião; não é expor o dilema contemporâneo, ou suscitar interesse no Cristianismo; não é vestir uma camisa dizendo “Jesus Salva!”. Algumas dessas coisas são corretas e boas em seu devido lugar, mas nenhuma delas deveria ser confundida com evangelismo. Evangelizar é declarar com a autoridade de Deus o que ele fez para salvar pecadores, advertir os homens da sua condição perdida, ordenar que eles se arrependam e creiam no Senhor Jesus Cristo” (John Cheesman, The Grace of God in the Gospel [Edinburgh: Banner of Truth, 1972], 119).

Por que o justo sofre? - R.C. Sproul


No âmago da mensagem do livro de Jó, acha-se a sabedoria que responde à questão a respeito de como Deus se envolve no problema do sofrimento humano. Em cada geração, surgem protestos, dizendo: “Se Deus é bom, não deveria haver dor, sofrimento e morte neste mundo”. Com este protesto contra as coisas ruins que acontecem a pessoas boas, tem havido tentativas de criar um meio de calcular o sofrimento, pelo qual se pressupõe que o limite da aflição de uma pessoa é diretamente proporcional ao grau de culpa que ela possui ou pecados que comete.

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

A História do Nosso Redentor - Ministério Sal da Terra

"... E você pode até estar perdido e não encontra a solução, mas uma coisa eu te falo com toda a segurança, Jesus Cristo é a única esperança pra esse mundo de ilusão. E Ele não te prometeu riqueza nem te prometeu poder. Mas a vida eterna com Ele, isso sim você podes ter, basta só se arrepender de todos os seus pecados, pois por ti Jesus foi crucificado, tudo isso, sem merecer."

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Testemunho - Conversão do irmão Rosalvo



Conheça o testemunho de Rosalvo, um nordestino nato, surdo, com cegueira parcial, que nunca foi alfabetizado. Deus alcançou esse homem que, juntando letras, conseguiu ler alguns versículos da Bíblia e teve sua fé despertada (Rom 10:17; Ef 2:8-9), através do arrependimento mediante o poder do Espírito Santo (Jo 16:7-8). Soli Deo Gloria!


terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Caminho da Salvação: Mortos pelo pecado - Helder Nozima (4)

Parte (1) , (2) , (3) e (5)
porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor. (Romanos 6:23)

Ele vos deu vida,
estando vós mortos nos vossos delitos e pecados, nos quais andastes outrora, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe da potestade do ar, do espírito que agora atua nos filhos da desobediência; entre os quais também todos nós andamos outrora, segundo as inclinações da nossa carne e fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos, por natureza, filhos da ira, como também os demais. (Efésios 2:1-3)

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Um entendimento bíblico do evangelismo - Mark Dever (1)

Parte (2), (3)

O que existe no evangelismo que nos assusta? Talvez seja o fato que não sentimos que sabemos as respostas a todas as perguntas que podem ser feitas. Talvez tenhamos o medo de ser rejeitados. Seja qual for a origem do nosso temor, Deus deu à igreja local a tarefa de proclamar o evangelho à comunidade ao seu redor. Estamos fazendo isso da Sua maneira, ou estamos inconscientemente encorajamento falsas conversões?

sábado, 22 de janeiro de 2011

O falso evangelho sem Lei - John MacArthur


Muito do evangelismo contemporâneo é lamentavelmente deficiente em confrontar as pessoas com a realidade de seu pecado pessoal. Os pregadores oferecem facilidade, alegria, satisfação, e tantas outras coisas boas. Aos crentes de hoje se lhes ensina que tudo o que têm a fazer é descobrir quais as carências psicológicas das pessoas, e oferecer-lhes Jesus como panacéia para o problema, seja ele qual for. E é fácil conseguir convertidos, pois as pessoas estão procurando solução rápida para as suas carências. Todavia, se isso for tudo o que fizermos, não estaremos realizando uma evangelização legítima.

Arrependimento - J.I. Packer e Ed René Kivitz



A palavra “arrependimento” no Novo Testamento significa mudança de mente, de forma que as idéias, valores, metas e costumes são alterados e toda a vida é vivida de modo diferente. A mudança é radical tanto interior quanto exteriormente. Arrependimento significa começo de uma vida nova.

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Eu só preciso me dar um pouco de graça - Mike Anderson


Todos nós precisamos de regras para seguir que nos façam sentir mais próximos de Deus. Este pecado se chama legalismo. Nós adicionamos regras que Deus não nos pede para seguir, nos sentimos bem quando as obedecemos, ou mal quando não as cumprimos, e no processo nós criamos uma nova lei.

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Paul Washer - Você é Amado!

“Pois estou convencido de que nem morte nem vida, nem anjos nem demônios nem o presente nem o futuro, nem quaisquer poderes,nem altura nem profundidade, nem qualquer outra coisa na criação será capaz de nos separar do amor de Deus que está em Cristo Jesus, nosso Senhor!”
Romanos 8:38-39 (NVI)

Caminho da Salvação: O presente do diabo para a humanidade - Helder Nozima (3)

Parte (1) , (2) , (4) e (5)

Mas a serpente, mais sagaz que todos os animais selváticos que o SENHOR Deus tinha feito, disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda árvore do jardim? Respondeu-lhe a mulher: Do fruto das árvores do jardim podemos comer, mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Dele não comereis, nem tocareis nele, para que não morrais. Então, a serpente disse à mulher: É certo que não morrereis. Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se vos abrirão os olhos e, como Deus, sereis conhecedores do bem e do mal. Vendo a mulher que a árvore era boa para se comer, agradável aos olhos e árvore desejável para dar entendimento, tomou-lhe do fruto e comeu e deu também ao marido, e ele comeu. Abriram-se, então, os olhos de ambos; e, percebendo que estavam nus, coseram folhas de figueira e fizeram cintas para si.

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

A compaixão supre a falta de teologia - C. René Padilla



O que faz possível uma missão de amor genuíno, ao estilo de Cristo, é a compaixão. Quando não há compaixão, podemos ter dinheiro para levar a cabo programas e ações sociais e (talvez ) uma ideologia para motivarmos e darmos sonhos de um novo mundo, mas então nossa missão não é ao estilo de Jesus.


sábado, 15 de janeiro de 2011

Caminho da Salvação - Olhando para trás...para enxergarmos o futuro - Helder Nozima (2)

Parte (1) , (3) , (4) e (5)
No princípio, criou Deus os céus e a terra. A terra, porém, estava sem forma e vazia; havia trevas sobre a face do abismo, e o Espírito de Deus pairava por sobre as águas. Disse Deus: Haja luz; e houve luz. E viu Deus que a luz era boa; e fez separação entre a luz e as trevas. Chamou Deus à luz Dia e às trevas, Noite. Houve tarde e manhã, o primeiro dia.

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Caminho da Salvação: Não dê as costas para Deus - Helder Nozima (1)


Parte (2) , (3) , (4) e (5)
A ira de Deus se revela do céu contra toda impiedade e perversão dos homens que detêm a verdade pela injustiça; porquanto o que de Deus se pode conhecer é manifesto entre eles, porque Deus lhes manifestou. Porque os atributos invisíveis de Deus, assim como o seu eterno poder, como também a sua própria divindade, claramente se reconhecem, desde o princípio do mundo, sendo percebidos por meio das coisas que foram criadas. Tais homens são, por isso, indesculpáveis; porquanto, tendo conhecimento de Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças; antes, se tornaram nulos em seus próprios raciocínios, obscurecendo-se-lhes o coração insensato. (Romanos 1:18-21)

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Os dois senhores - Por amor a Deus ou ao dinheiro?



"Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom." (Mt 6:24)







Extraído de: Sejamos Honestos

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Desconfie de Sua Própria Espiritualidade – John MacArthur


Não subestime a seriedade do pecado. Certamente esta é a razão primária por que a maioria das pessoas tolera o pecado em suas vidas. Se vissem o pecado como Deus o vê, não poderiam continuar indiferentes nos caminhos do pecado conhecido. O pecado viola a santidade de Deus, traz sua disciplina, destrói nossa alegria e causa a morte. Se realmente entendêssemos, como disse Jeremiah Burroughs, que o menor pecado contém mais mal do que todos os tormentos do inferno, não poderíamos permanecer despreocupados com a mortificação dos nossos pecados. Deus nos deu a lei exatamente para que a extrema pecaminosidade do pecado seja evidente (Rm 7.13).

Porque eu acredito na Bíblia - Voddie Baucham

 

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

O que é pregar o Evangelho - Charles Spurgeon (2)


Pregar o Evangelho é exaltar a Jesus Cristo. Talvez esta seja a melhor resposta que posso oferecer. Entristece-me saber que, com muita freqüência, pouco se compreende acerca do Evangelho, mesmo entre alguns dos melhores cristãos. Há algum tempo, uma jovem mulher encontrava-se em meio a grande tribulação em sua alma. Ela se aproximou de um cristão muito piedoso, que lhe disse: “Minha querida amiga, deves ir para a casa orar!”. Eu pensei comigo mesmo: nada disso é bíblico. A Bíblia não diz: “Vai para a casa e ora”. A pobre jovem foi para sua casa e continuou sofrendo sua tribulação. O homem lhe disse: “Deves ter paciência, deves ler as Escrituras e estudá-las”. Isso também não é bíblico; isso não é exaltar a Cristo.

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

O que é o Evangelho - Charles Spurgeon (1)


 Há muitas respostas para esta pergunta e, possivelmente, aqui mesmo em minha audiência (apesar de crer que somos bem uniformes em nossas convicções doutrinárias), pode-se falar em duas ou três respostas rapidamente disponíveis a pergunta: O que é pregar o Evangelho? Procurarei, por tanto, responder de acordo com meu próprio entendimento, com a ajuda de Deus; e se acontecer de não ser uma resposta correta, vocês têm completa liberdade de encontrar uma resposta melhor conforme seu próprio discernimento.

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Pregando sobre o Inferno - Jonathan Edwards


Se nós que cuidamos das almas soubéssemos como é o inferno e conhecêssemos a situação dos condenados à perdição, ou se por algum outro meio nos tornássemos conscientes de quão pavorosa é a condição deles; se ao mesmo tempo soubéssemos que a maioria dos homens foi para lá e víssemos que nossos ouvintes não se dão conta do perigo – nestas circunstâncias, seria moralmente impossível que evitássemos mostrar-lhes com muita seriedade a terrível natureza de tal desgraça e como estão extremamente ameaçados por ele. Nós até mesmo lhe clamaríamos em alta voz.

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

A Responsabilidade de Todo Crente - Luder G. Whitlock


O clero e os lideres cristãos não são os agentes exclusivos da evangelização, mas todo cristão, conforme surge a oportunidade no fluxo e refluxo da vida diária, deve ser uma testemunha de Cristo, confessando-o em palavras e ações. A evangelização inevitavelmente acompanha a presença do Espírito Santo, porque ele é o Espírito da verdade e testemunha de Jesus (Jo 15:27-27). O Livro de Atos descreve crentes comuns evangelizando ativamente como um resultado natural de suas conversões e circunstâncias (At 8:1-4; 11:9,20).

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

João Calvino, o Evangelista em Genebra - Dr. Joel Beeke



Calvino acreditava que devemos fazer uso total das oportunidades que Deus dá para evangelizar. “Quando uma oportunidade para edificação se apresenta, devemos perceber que uma porta foi aberta para nós pela mão de Deus a fim de que possamos introduzir Cristo naquele lugar e não devemos nos recusar a aceitar o generoso convite que Deus nos faz”, ele escreve.

domingo, 2 de janeiro de 2011

Cristo Crucificado - John Stott


 

A igreja cristã é chamada para uma missão. Mas onde não há mensagem não há missão. E qual é a mensagem que nós temos para o mundo? Ela está centrada na cruz, na fantástica verdade de um Deus que nos ama e que se entregou por nós em Cristo na cruz.